Guia Rápido de Ervas Aromáticas

Tudo o quê você precisa saber sobre as ervas aromáticas

Se você está começando a descobrir os sabores vegans na cozinha, este guia rápido de ervas aromáticas será seu melhor aliado.

As ervas aromáticas aportarão os melhores sabores e aromas da terra às suas receitas. E isso te ajudará a criar seu próprio repertório de pratos deliciosos e nutritivos. Hoje, te propomos conhecer todos os benefícios desses ingredientes para a sua saúde e sua versatilidade para dar um toque especial às suas refeições.

Acredite em nós, esses ingredientes abrirão as portas de um mundo novo cheio de possibilidades deliciosas. Se você possui um espaço livre, tente adaptá-lo para cultivar suas próprias ervas aromáticas. Como você verá, é todo um prazer ter ingredientes frescos e naturais na hora de cozinhar e degustar nossa comida. 

Como iniciar seus cultivos de ervas aromáticas?

Primeiro, consiga suas variedades favoritas e coloque-as em terra úmida. Na maioria dos supermercados, elas são vendidas na seção de “Hortifruti” ou “Frutas e Verduras”. Além disso, verifique se recebem suficiente luz e contam com a ventilação adequada. 
 
O ideal é optar por espécies que podem ser plantadas juntas. Por exemplo: a sálvia se leva bem com o tomilho. O manjericão, o alho poró e o estragão (ou erva-vinagreta) podem compartilhar o mesmo pedaço de terra.   
 
Também existem muitas outras variedades que se adaptarão perfeitamente à sua pequena horta em casa. O coentro, a menta e a salsa são ótimas escolhas. 
 

Qual é a melhor Maneira de Usá-las? 

As ervas aromáticas devem ser incorporadas no final da cocção para preservar suas propriedades medicinais. Porém, as folhas secas são uma exceção, podendo ser adicionadas no início do processo de cocção. 
 
Devido à potência dos seus sabores e aromas, o melhor é utilizá-las em pequenas quantidades para realçar os seus pratos.  
 

Quais São os Benefícios das Ervas Aromáticas?

  1. O manjericão possui efeito digestivo, fortalece o sistema imunológico e é um poderoso anti-inflamatório. 
  2. O coentro ajuda na digestão e na desintoxicação do organismo, além de melhorar o rendimento intelectual.
  3. Já o estragão ajuda a eliminar toxinas e a digerir os alimentos. 
  4. Rico em minerais, o louro é um bom antiage e mostra ação antibacteriana.
  5. A menta atua como um estimulante natural e gera uma sensação refrescante.
  6. Rica em vitaminas A, C e do complexo B, a salsa revela propriedades purificadoras e digestivas. 
  7. A sálvia é um poderoso tônico intestinal e contribui para uma ótima circulação sanguínea.  
  8. O tomilho fortalece o aparato digestivo e respiratório.

Em que tipos de pratos podemos incorporá-las? 

  1. O manjericão é ideal para acompanhar sopas e massas, principalmente em molho pesto ou a base de tomate.
  2. O coentro fica ótimo em saladas e molhos. Também é perfeito para realçar o sabor de sopas, ensopados e curry
  3. Geralmente, o estragão é utilizado para aromatizar molhos, saladas e marinados. Além disso, pode ser adicionado ao vinho branco para aromatizá-lo. 
  4. As folhas secas de louro costumam ser usadas para preparar feijão, sopas e molhos. Durante o fervor, liberam seu característico sabor, dando um toque especial à comida. 
  5. A menta é muito usada em sucos verdes e smoothies. Também é perfeita para deixar mais refrescantes suas saladas de frutas e seus chás.
  6. A salsa combina super bem com o alho para temperar vários tipos de receitas. Picada bem fininha, também é ótima para decorar e aromatizar os seus pratos.
  7.  A sálvia se utiliza para fazer óleos aromatizados e manteiga saborizada. Também dá um gostinho delicioso aos vegetais assados ou refogados. Seu chá é muito bom para aliviar dores estomacais e ajudar na digestão. 
  8. Combinado com sal marinho, o tomilho é maravilhoso para temperar as batatas assadas. Além disso, combina com sopas, ensopados e massas. 

Como conservar as Ervas Aromáticas? 

  • Envolva as folhas ou raminhas em papel absorvente de cozinha levemente úmido. Em seguida, coloque-as em uma bolsinha de plástico (melhor ainda se for hermética). Na geladeira, se conservam bem por aproximadamente 5 dias. 
  • Se estivermos falando de um ramo mais abundante (como o da salsa e do coentro), o ideal é colocá-lo em um copo com água que cubra 2.5 cm do talo. É importante trocar a água a cada dois dias. Desta forma, as ervas se conservarão frescas por aproximadamente uma semana. 
  • Se as folhas já começaram a murchar, corte um pequeno pedaço do talo e coloque-as de molho em água fria com gelo. 
Bom apetite! Mas antes, conta pra gente: Quais são suas ervas aromáticas preferidas e em que pratos você costuma usá-las? Estamos atent@s aos seus comentários 🙂
Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email
Total Page Visits: 26

También Te Podría Interesar:

×
×

Carrinho